As 10 Maiores Músicas Inspiradas Por Mortes

Confira As 10 Maiores Músicas Inspiradas Por Mortes.Vez ou outra nos deparamos com canções que foram escritas por ocasião da morte de alguém famoso: são os tributos, verdadeiras homenagens em forma de música. Muitas dessas homenagens alcançaram sucesso comercial a nível mundial e renderam aos seus compositores e intérpretes inúmeros prêmios, reconhecimento e até boa quantia em dinheiro. Mas nenhum bem material supera a satisfação que esses músicos tiveram em expressar sua dor e tristeza em forma de notas musicais. 

10 – If I Could Give All My Love (Richard Manuel Is Dead) – Counting Crows

As 10 Maiores Músicas Inspiradas Por Mortes
Em 2003, o grupo norte-americano Counting Crows lançou a música If I Could Give All My Love…, feita em homenagem ao cantor e pianista do grupo canadense The Band, Richard Manuel. Adam Duritz, líder dos Counting Crows, afirmou em entrevista que a inspiração para a composição da canção deu-se quinze anos antes, quando vira uma nota de jornal noticiando a morte do músico, em 1986, através de suicídio por enforcamento.

09 – Never Without You – Ringo Starr

As 10 Maiores Músicas Inspiradas Por Mortes
O ex-Beatle Ringo Starr compôs o tributo Never Without You em homenagem a seu amigo e ex-parceiro de banda, George Harrison, morto em  29 de novembro de 2001. Dentre os músicos que participaram da gravação figurou o guitarrista Eric Clapton, músico que participou de um triângulo amoroso com George (para quem não lembra, a mulher de Harrison o trocou para ficar com Clapton e mesmo assim eles continuaram sendo amigos). Fato interessante é que na música encontram-se diversas referências à obra de Harrison, não só durante sua permanência nos Beatles, mas também sobre sua carreira-solo.

08 – Side of a Bullet – Nickelback
As 10 Maiores Músicas Inspiradas Por Mortes
Side of a Bullet foi o sétimo single de All the Right Reasons, 5º disco da banda Nickelback. A música é uma homenagem ao guitarrista do Pantera e do Damageplan, Dimebag Darrell, morto a tiros no palco por um fã durante uma apresentação desta banda, em 2004. Darrell recebeu cinco tiros disparados por Nathan Gale e morreu instantaneamente. Outras três pessoas também acabaram falecendo: o segurança Jeff “Mayhem” Thompson, Erin Halk, um funcionário do clube e o fã Nathan Bray, que se encontrava na plateia.  Ao todo 15 pessoas foram atigidas pelos disparos. Apesar de inúmeras bandas terem composto vários canções em tributo a Darrell, com certeza um dos mais conhecidos é Side of a Bullet, do Nickelback.

07 – Jeremy – Pearl Jam

As 10 Maiores Músicas Inspiradas Por Mortes
Sem sombra de dúvidas, Jeremy é uma das canções mais conhecidas do grupo grunge Pearl Jam. O vocalista da banda, Eddie Vedder, transformou uma notícia de jornal no terceiro single do álbum de estreia da banda, lançado em 1991. A notícia em questão tratava da morte do estudante de ensino médio Jeremy Wade Delle, de 15 anos. Jeremy havia cometido suicídio em frente à classe durante uma aula de inglês, em 8 de janeiro de 1991. A música obteve grande notoriedade graças a seu videoclipe impactante, repetidamente exibido na MTV.

06 – Wish You Were Here – Bee Gees

Os britânicos Bee Gees compuseram Wish You Were Here logo após a morte de seu irmão mais novo, o também cantor Andy Gibb, morto em 1988. Prestes a entrar definitivamente no conjunto, Andy acabou falecendo em decorrência de uma miocardite, aos 30 anos. Wish You were Here foi lançada no 22º álbum de estúdio dos Bee Gees, One, daquele mesmo ano.

05 – Last Kiss – Pearl Jam

Last Kiss ganhou reconhecimento mundial ao ser gravada em 1999 pelo grupo Pearl Jam. No entanto, a música não é de autoria de nenhum membro da banda, mas sim de um cantor country norte-americano chamado Wayne Cochran. Last Kiss foi lançada originalmente no ano de 1962 pelo conjunto Wayne Cochran & The C.C. Riders e obteve pequeno sucesso comercial. A música foi escrita em homenagem à estudante Jeanette Clark, morta em 22 de dezembro de 1962, aos 16 anos. Ela e um grupo de amigos se envolveram em um acidente automobilístico – o carro em que estavam bateu de frente em um caminhão – Clark e mais dois amigos morreram na hora. Outros dois ocupantes do veículo escaparam, mas tiveram ferimentos graves.

04 – All Those Years Ago – George Harrison

Em maio de 1981, o ex-beatle George Harrison lançava All Those Years Ago em homenagem ao amigo e ex-companheiro de banda, John Lennon, morto em 8 de dezembro de 1980. A música havia sido feita para ser gravada por Ringo Starr, no entanto, ele a recusou, alegando que as notas da canção eram muito altas, sendo, assim, difícil de ser cantada por ele. All Those Years Ago faz menção a Imagine, do próprio Lennon e a All You Need is Love, dos Beatles. O clipe é composto de imagens de filmes, documentários e videos da banda inglesa.

03 – Stuck in a Moment (You Can’t Get Out of) – U2

Em 2000, o U2 dominava as paradas de sucesso com seu explosivo All That You Can’t Leave Behind, 10º álbum de estúdio da banda. Esse disco trouxe um single bastante especial: Stuck in a Moment (You Can’t Get Out of), lançado em janeiro do ano seguinte. A canção nada mais é do que um tributo a Michael Hutchence, vocalista do INXS, morto em 1997, em ocasião ainda controversa. A música, de acordo com Bono Vox, foi inspirada em uma fictícia conversa que ele teria tido com Hutchence sobre suicídio.

02 – Candle in the Wind  – Elton John

Lançada em 1973, Candle in the Wind é uma canção composta em homenagem a atriz e símbolo sexual Marylin Monroe, morta onze anos antes. Com a melodia de Elton John e a letra do incrível compositor e poeta Bernie Taupin, Candle in the Wind foi lançada pela primeira vez no álbum Goodbye Yellow Brick Road. Diz-se “lançada pela primeira vez” porque Elton John fez do tributo à Marylin Monroe um tributo à Princesa Diana, pela ocasião de sua morte em um acidente automobilístico em agosto de 1997. A versão, composta em apenas um dia sob o nome de “Candle in the Wind 1997″ ou ainda “Goodbye England’s Rose”, foi tocada no funeral da princesa e se tornou single de absoluto sucesso naquele ano.

01 – Tears in Heaven – Eric Clapton

Como muita gente sabe, Tears in Heaven é uma música-tributo, lançada em 1992, que Eric Clapton fez ao seu filho mais novo, Conor. O garoto de quatro anos e meio de idade havia morrido em 20 de março de 1991, ao cair da janela do 53º andar do prédio onde morava com a mãe, em Nova York. A música entrou para a trilha do filme Rush, venceu 3 indicações ao Grammy de 1993 e só não concorreu ao Oscar devido ao fato da música não ter 9 segundos a mais, exigido pela Academia. Há seis anos o cantor não toca mais Tears in Heaven, pelo simples fato da canção ser emocional demais para ser tocada ao vivo.

Posts Relacionados:

  1. Os 10 Maiores Filmes Clássicos Da Sessão Da Tarde
  2. As 10 Maiores Organizações Terroristas Do Mundo!
  3. AS 7 MAIORES HISTÓRIAS DA ESPIONAGEM
  4. Os Maiores roubos do mundo…
  5. As 20 Maiores Coincidências Do Mundo…
Esta entrada foi publicada em Curiosidade e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>